Blog is a losing game.



VMB

Ontem cheguei em casa depois de um dia inteiro na rua e vejo que está passando o VMB. Foi-se o tempo que eu ficava empolgada com premiações da MTV, ultimamente elas tem sido bem fraquinhas. Mas o VMB 2008 foi curioso e diferente do que tem sido nas últimas edições. E isso não é só elogio não.

Eu não vi nada do que aconteceu antes da apresentação do Bloc Party. Aliás, o que foi o Dinho Ouro Preto apresentando os caras em inglês? Isso aqui é Brasil, apesar da influência dos caras do hemisfério norte – vide o nome deste blog –  ainda falamos português, mesmo boa parte dos telespectadores entendendo a lingua dos States.

Foi aí que decidi parar para assitir. Apesar de não ser aquela fã, até gosto de algumas coisas do Bloc Party. Mas, um minuto depois, eu já estava de queixo caído. Era só o meu ouvido nada apurado ou eles estavam fazendo o tão criticado Playback?

Não, meus ouvidos não me pregaram uma peça. Era playback. Tõ querendo saber o motivo até agora, já que todas as outras apresentações foram ao vivo. Porque eles, que supostamente eram a grande atração, iriam pagar o mico de cantar como se estivessem no Faustão ou no Domingo Legal? Até a banda nova do Júnior, que eu achei bem mais ou menos, tocou ao vivo. É isso que e o público quer ver nesses eventos e a platéia, sabiamente, não perdoou os gringos e vaiou mesmo. Deu pra ouvir até um “Play Live” pra ver se a banda entendia o que nós queriamos ver. UPDATE: Foi um pedido da banda não cantar ao vivo.

Agora o melhor da festa: Marcelo Adnet. Ele é uma grata revelação humorística desse último ano, junto com o CQC. Ele mandou muito bem no improviso (provavelmente com alguma coisa de roteiro também) e mudou a rotina do espetáculo. Morri de rir com as rimas inteligentes e só provou que ele tem potencial pra ser o apresentador ano que vem. O Mion até que tava engraçadinho em algumas horas, mas já deu, né?

Outra coisa positiva foi terem modificado as regras pra Banda dos Sonhos, principalmente pelo lance de não poder ganhar dois anos seguidos. Já tava chato todo ano a Pitty e o Japinha ganhando como cantora e baterista. Quando começaram a anunciar os indicados para o posto de guitarrista e mencionaram o nome do Chimbinha, eu tinha certeza que ele ia ganhar. Votaram nele mais por zoação, apesar de já ter ouvido por aí que ele é bom guitarrita. Não gosto de Calypso, acho a voz da Joelma insuportável, mas valeu pela diversidade.

A apresentação do Bonde do Rolê foi bizarra ao máximo, aqueles homens sarados entrando foi o mais engraçado. Mas as novas vocalistas… não dá. Tudo bem que eles são sem noção, mas ela são demais. Perdeu a graça totalmente. E não vou nem comentar aquela feira livre, com um monte de mulher fruta. Direto das capas do Meia Hora pro VMB? Eca! Tem certos modismos que não devem comprar, MTV! fica a dica.

Comentário fútil: amei a roupa da Mallu Magalhães, o vestido era lindo, e o que que tem ir com um sapato de cada cor? Achei super legal.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: