Blog is a losing game.



Arctic Monkeys – Humbug

arcticmonkeys_humbug

Nem sempre vemos na música evoluções consistentes com o passar dos álbuns. Muitas bandas não são aprovadas no segundo disco, outras acertam em cheio e ainda tem aquelas que nos deixam em cima do muro. Já o terceiro álbum é um momento de afirmação; ou você é realmente bom, ou vai cair rapidamente no esquecimento.

O terceiro álbum do Arctic Monkeys, Humbug,  não vai fazer a banda cair no ostracismo;  é  notável a diferença deste álbum para os dois anteriores.  Humbug está mais cadenciado, sério, enquanto seus dois primeiros álbuns – Whatever People Say I Am, That’s What I’m Not e Favorite Worst Nightmare –  têm uma pegada mais rápida, cheia de hits que foram direto paras as  festinhas alternativas e paradas de sucesso.

“My propeller”, “Crying Lightning” e “Dancing Animals” formam um boa sequência de abertura. Depois disso, o ritmo cai um pouco, com músicas mais lentas. Aí chega Pretty visitors, a música mais “pesada” do álbum. As letras continuam bem construídas, diferente do que a gente costuma ver no rock hoje.

O disco foi produzido por James Ford e Josh Homme, homem à frente do Queens of The Stone Age.  A influência dele nas músicas é bem nitida, principalmente nos baixos e na bateria, que tomaram mais corpo nesse álbum. Homme sabe o que faz e essa influência veio a  somar positivamente para os meninos de Sheffield.

Melhores músicas: Pretty Visitors, My Propeller, Dancing Animals.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: