Blog is a losing game.


Desabafo Político

Chega a ser engraçado ver os prefeitos aqui do Rio mostrando serviço logo nos primeiros dias do ano. Eduardo Paes deu uma passadinha no Salgado Filho pra vero pepino que ele vai ter encarar na saúde; Jorge Roberto Silveira vai visitar as (várias) obras inacabadas de Niterói, entre elas a Cantareira, local onde eu transito quase todo dia e que está em obra desde que eu comecei a faculdade.

Espero que esse fôlego dure os quatro anos, porque coisa pra fazer nas duas cidades é o que não falta.


O Rio sem Gabeira

Hoje eu podia falar do Tim Festival, do show do Klaxons, mas quero falar de coisas que me desagradaram nesse fim de semama. Óbvio, eu vou falar da derrota do Gabeira aqui no Rio.
Antes de mais nada, quando foi confirmada a vitória do Eduardo Paes, me senti triste. Triste pois, apesar dele se julgar como o mais preparado (e pode ser que seja mesmo), o Rio talvez precisasse de alguém com dúvidas, que agisse com o coração. Talvez assim o prefeito poderia tomar decisões mais acertadas do que aquele que tem resposta pra tudo e acaba não fazendo nada.
A diferença de votos entre eles foi ridícula. Como escreveu o Ricardo Noblat no seu blog no O Globo, a vantagem de Paes foi menor do que um Maracanã lotado, local que cabe sem esforço 70 mil pessoas, no mínimo. A diferença no segundo turno foi de 55 mil votos.
O que me deixou mais espantada foi o índice de abstenção. 20% dos eleitores optaram por fazer alguma outra coisa do que se dar o trabalho de passar menos de 10 segundos em frente à urna eletrônica. Muitos culpam o governador Sérgio Cabral, que adiantou o feriado do dia do funcionário público para o dia seguinte à eleição. Não sei se essa atitude poderia ter feito de Gabeira o vencedor, mas que isso foi claramente uma manobra pensando nas eleições, isso foi. E uma manobra suja, como foi a campanha do nosso mais novo prefeito. É muito fácil cavar a vida do adversário, enfatizar coligações que só foram feitas de um lado, relembrar questões polêmicas que o adversário apóia.
Não sobra mais nada a não ser ficar de olho no novo prefeito. Prometeu o céu e a terra, principalmente para a zona Oeste, e espero que cumpra. O jornal O Globo colocou na sua primeira capa as propostas que Paes tanto pregou em sua campanha. Você pode ver todas aqui. Imprima, salve, não deixe essa lista de bemfeitorias prometidas se perca no tempo. Daqui a quatro a gente acerta as contas com ele.