Blog is a losing game.


Go Go Obama

barack obama

Esse é um blog que toma partido. E nas eleições dos States, o partido é democrata.


O Rio sem Gabeira

Hoje eu podia falar do Tim Festival, do show do Klaxons, mas quero falar de coisas que me desagradaram nesse fim de semama. Óbvio, eu vou falar da derrota do Gabeira aqui no Rio.
Antes de mais nada, quando foi confirmada a vitória do Eduardo Paes, me senti triste. Triste pois, apesar dele se julgar como o mais preparado (e pode ser que seja mesmo), o Rio talvez precisasse de alguém com dúvidas, que agisse com o coração. Talvez assim o prefeito poderia tomar decisões mais acertadas do que aquele que tem resposta pra tudo e acaba não fazendo nada.
A diferença de votos entre eles foi ridícula. Como escreveu o Ricardo Noblat no seu blog no O Globo, a vantagem de Paes foi menor do que um Maracanã lotado, local que cabe sem esforço 70 mil pessoas, no mínimo. A diferença no segundo turno foi de 55 mil votos.
O que me deixou mais espantada foi o índice de abstenção. 20% dos eleitores optaram por fazer alguma outra coisa do que se dar o trabalho de passar menos de 10 segundos em frente à urna eletrônica. Muitos culpam o governador Sérgio Cabral, que adiantou o feriado do dia do funcionário público para o dia seguinte à eleição. Não sei se essa atitude poderia ter feito de Gabeira o vencedor, mas que isso foi claramente uma manobra pensando nas eleições, isso foi. E uma manobra suja, como foi a campanha do nosso mais novo prefeito. É muito fácil cavar a vida do adversário, enfatizar coligações que só foram feitas de um lado, relembrar questões polêmicas que o adversário apóia.
Não sobra mais nada a não ser ficar de olho no novo prefeito. Prometeu o céu e a terra, principalmente para a zona Oeste, e espero que cumpra. O jornal O Globo colocou na sua primeira capa as propostas que Paes tanto pregou em sua campanha. Você pode ver todas aqui. Imprima, salve, não deixe essa lista de bemfeitorias prometidas se perca no tempo. Daqui a quatro a gente acerta as contas com ele.

Porque não votar em McCain

 
Upload Imagens
 

 

Você votaria em alguém com essa cara quando ele tenta pegar na sua banda?

Medo eterno.


Um pouco de politicagem em tempo de eleição.

Ontem assisti uma parte do debate entre os candidatos a prefeito do Rio na TV Bandeirantes. Um dos muitos assuntos debatidos por Fernando Gabeira e Eduardo Paes foi a construção da cidade da musica pelo governo César Maia. A obra sempre foi criticada por muitos, mas naquele momento me dei conta de que não sabia o que era, exatamente, a Cidade da Música.

Naturalmente fui ao meu amigo google e ele me deu a resposta. Nada melhor do que o próprio site da prefeitura para ter, em detalhes, o que está sendo construído naquele terreno imenso na Barra da Tijuca.  Confesso que fiquei desapontada.
O primeiro motivo do desapontamento é que o Rio de Janeiro vive um caos urbano nunca antes visto. Violência, saúde precária, transporte mal organizado… Poderia ficar horas aqui escrevendo sobre o que dá errado nessa cidade, mas vou parar por aqui. E diante de tantos problemas, se prioriza uma construção do zero, moderna e que não terá impacto na vida de quem realmente precisa de cultura, que é a classe mais pobre.
Porque não investir nos bairros, levando atividades culturais, como por exemplo ampliar o projeto das lonas, que são espaços importantes no subúrbio e não são aproveitadas como deveriam? Revitalizar espaços comuns, como praças, e outras áreas de lazer, que não recebem nenhuma manutenção da prefeitura depois que são construídas?  Garanto que custaria bem menos do que começar um empreendimento do zero.
O segundo ponto é que a Cidade da Música será destinada, basicamente, a espetáculos de ópera à nova sede da Orquestra Sinfônica Brasileira da Cidade do Rio de Janeiro.  Acho válida a iniciativa de popularizar o gênero, que é tão elitizado no país, mas uma obra que custou um dinheiro considerável dos cofres públicos podia ser mais polivalente, não acham?  Um espaço que proporcionasse grandes eventos, festivais, festivais, com espaço para exposições, teatros a preços populares, cursos e oficinas seria o ideal para o Rio, pois não temos nada desse porte aqui.
A localização é algo questionável também. Entendo que a Barra é um lugar em grande expansão, mas a questão do transporte precisa ser revista com urgência. Não importa o local que você vive, você vai levar MUITO tempo pra chegar na Barra, O bairro se transformou em um mundo a parte do Rio de Janeiro.
Enfim, acho que houve um erro de hierarquização de prioridades, algo que uma cidade tão importante como o Rio de Janeiro não pode se dar ao lixo de vivenciar.

Eleger para mudar

Descobri sem querer que amanhã é dia do prefeito. E não é por que é eleição municipal não. Todo dia 5 de outubro é dia do prefeito. Aquele que tem a obrigação de fazer de tudo pra melhorar a cidade que você vive.

Amanhã é dia de eleição e vou tentar fazer a melhor escolha pra minha cidade. Na última eleição para prefeito, votei no pior candidato possível e espero não cometer o mesmo erro.