Blog is a losing game.


Desabafo Político

Chega a ser engraçado ver os prefeitos aqui do Rio mostrando serviço logo nos primeiros dias do ano. Eduardo Paes deu uma passadinha no Salgado Filho pra vero pepino que ele vai ter encarar na saúde; Jorge Roberto Silveira vai visitar as (várias) obras inacabadas de Niterói, entre elas a Cantareira, local onde eu transito quase todo dia e que está em obra desde que eu comecei a faculdade.

Espero que esse fôlego dure os quatro anos, porque coisa pra fazer nas duas cidades é o que não falta.


Sapatos voadores

Domingo costuma ser um dia fraco em termos de notícia, a não ser quando rola uma final de campeonato ou tragédias inesperadas. Mas, navegando em alguns sites repletos de matérias frias, a chamada me prende a atenção: Um jornalista iraquiano atira o sapato no Bush.  Claro que, por não aprovar nem um pouco o seu governo,  na mesma hora estampei um sorriso um sorriso de “bem feito” bem largo.

Depois vi no Fantástico que você jogar um sapato em alguém é uma ofensa gravíssima entre os árabes. A Globo até relembrou quando a estátua do Sadam Husseim foi derrubada lá em Bagdá. podia-se ver os sapatinhos voando na cabeça do ditador. Imagina se a moda pega por esses lados do ocidente?


Porque ser contra ao Projeto Azeredo

projeto_leiazevedo

A polêmica sobre esse projeto de lei tem rolado durantes alguns meses.  A primeira coisa que fiz quando fiquei sabendo desse projeto de lei foi procurar o próprio  para ler e tentar entender o que ele quer dizer. Óbvio que eu fiquei sem entender um monte de coisa, mas o principal que cerca toda essa discussão é o carater generalista da coisa. 

O trecho mais polêmico é, sem sombra de dúvidas,  ” obter ou transferir dado ou informação disponível em rede de computadores, dispositivo de comunicação ou sistema informatizado, sem autorização ou em desconformidade à autorização, do legítimo titular, quando exigida”  A sentença enquadra várias atividades, que os tais “usuários normais”, termo usado pelo próprio Senador, mais utilizam na web hoje. Qualquer coisa hoje em dia está em rede, e qualquer informação que voce pegue pra si vira crime? No mundo em a particpação e a colaboração se proliferam na velocidade da luz?

A nossa função aqui é evoluir, aprender com erros,  melhorar tanto o que não presta quanto o que funciona também. Se tudo na internet puder virar um crime aos olhos da justiça, o mais democrático meio de comunicação e com maior maior potencial de crescimento e popularização do nosso tempo vai ser deteriorar. Se seu cachorro está com pulga, você, ao invés de exterminar a pulga, mata o seu cachorro?  

 Vai rolar inclusive um protesto pela liberdade na Internet no estilo flash mob hoje, às 18h, no Rio e em São Paulo: Se tiver afim, aí vão os endereços:

Em São Paulo: na Avenida Paulista, canteiro central, altura do número 900 (em frente ao Objetivo).

No Rio de Janeiro: na Cinelândia, em frente à Câmara Municipal.

Não podia faltar uma petição também. Clica aqui e se junte aos mais de 120 mil usuários que já se manifestaram.